Jump to content

Brazil Division

Frequências VHF [PT-BR]
 Share

Introdução
Revision: 17 Sep 2022

Propósito

Este documento visa padronizar os procedimentos para as operações das antenas VHF do ACC Amazônico no âmbito da POSCON Brazil. Vale lembrar que, devido a característica do tráfego presente, tais configurações previstas neste documento poderão ser alteradas a critério do controlador; desde que o serviço prestado não sofra prejuízo. Os procedimentos descritos aqui são suplementares aos procedimentos aplicados pelo DECEA.

Abrangência

Estes procedimentos devem ser observados e aplicados a todos os membros que estiverem operando no ACC AZ, especialmente ao ATC, mas não exclusivamente.

Desvios Procedimentais

Situações excepcionais, ou incomuns, podem necessitar de desvios procedimentais, ou procedimentos complementares aos relacionados a seguir. Para tais situações, é extremamente importante que se utilize o bom senso para que se encontre a solução mais adequada.

 Share

Sítios de Frequência
Revision: 17 Sep 2022

324004540_CpiadeCpiade128.8(1).png.6745043e24efe69e60581b9f8c96962c.png

 

Sítio Frequência Localização
MBA 124.350 Marabá-PA
SBAT-AZ 123.35 Alta Floresta-MT
SBBE 127.0 Belém-PA
SBBV 127.0 Boa Vista-RR
SBCY 127.0 Cuiabá-MT
SBEG 127.0 Manaus-AM
SBPJ-AZ 127.0 Palmas-TO
SBRB 127.0 Rio Branco-AC
SBSN 134.25 Santarém-PA
SFX 127.0 São Félix do Xingu-PA
SWCA 127.0 Carauari-AM

Introdução

Cada FIR tem características peculiares. Assim sendo, estratégias de estruturação dos sítios e frequências precisam atender a essas características. A seguir, você vai entender um pouco mais sobre a lógica utilizada no ACC AMAZÔNICO.

A lógica

Por ser a das maior FIR do Brasil; o ACC Amazônico nos trouxe um grande problema com relação aos sítios de frequências. Isto porque as antenas têm alcance LIMITADO; e o VSCS tem espaço LIMITADO para antenas. Sem contar que, não é muito eficiente o controlador ter muitas frequências para gerenciar. Este problema será atenuado quando tivermos mais tráfegos e o ACC AZ for setorizado.

A lógica utilizada no AZ foi a de distribuir várias antenas em uma só frequência (127.0), sem que elas sobremodulassem. E, onde tinham buracos negros (nos intervalos das antenas 127.0), nós adicionamos frequências secundárias (134.25 e 123.35).

Veja abaixo em quais aeroportos e TMA da FIR AZ, o ACC realizará o TOP-DOWN.

AEROPORTO FREQUÊNCIA
SBCY 127.0
SBRB 127.0
SBBV 127.0
SBEG 127.0
SBSN 134.25
SBBE 127.0
SBAT 123.35
SBMA 124.350
SBMN 127.0
TMA FREQUÊNCIA
CUIABÁ 127.0
RIO BRANCO 127.0
BOA VISTA 127.0
MANAUS 127.0
MARABÁ 124.35
SANTARÉM 134.25
BELÉM 127.0
FIZ SBAT 123.35
×

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use, Privacy Policy, and Guidelines.