Jump to content

Brazil Division

Frequências VHF [PT-BR]
 Share

Introdução
Revision: 11 Sep 2022

Propósito

Este documento visa padronizar os procedimentos para as operações das antenas VHF do ACC Recife no âmbito da POSCON Brazil. Vale lembrar que, devido a característica do tráfego presente, tais configurações previstas neste documento poderão ser alteradas a critério do controlador; desde que o serviço prestado não sofra prejuízo. Os procedimentos descritos aqui são suplementares aos procedimentos aplicados pelo DECEA.

Abrangência

Estes procedimentos devem ser observados e aplicados a todos os membros que estiverem operando no ACC RE, especialmente ao ATC, mas não exclusivamente.

Desvios Procedimentais

Situações excepcionais, ou incomuns, podem necessitar de desvios procedimentais, ou procedimentos complementares aos relacionados a seguir. Para tais situações, é extremamente importante que se utilize o bom senso para que se encontre a solução mais adequada.

 Share

Sítios de Frequência
Revision: 11 Sep 2022

448463701_128.8(1).thumb.png.41edbd88923d822405b0f307b9dce49a.png

Sítio Frequência Localização
THE 125.4 Teresina-PI
REC Recife-PE
SSA Salvador-BA
VIX Vitória-ES
NOR 128.7 Fernando de Noronha-PE
PTL 134.9 Petrolina-PE
BRR 128.8 Barreiras-BA
FOR Fortaleza-CE
MCZ Maceió-AL
BPS Porto Seguro-BA

Introdução

Cada FIR tem características peculiares. Assim sendo, estratégias de estruturação dos sítios e frequências precisam atender a essas características. A seguir, você vai entender um pouco mais sobre a lógica utilizada no ACC RECIFE.

A lógica

O ACC RECIFE recebeu um plano piloto (em fase de teste), que visa diminuir a quantidade de frequências do ACC. Devido uma limitação de software da POSCON, antenas na mesma frequência não devem ficar próximas; caso contrário, ocorreria a sobremodulação do próprio ACC.

Assim sendo, por isso que a Divisão Brasileira, neste projeto piloto, aplicou a estruturação da alternância de frequência. Isto é, são, basicamente, duas frequências no ACC RE inteiro, que vão se alternando entre a FIR. Perceba que, sempre após uma frequência AZUL (125.4) tem uma VERMELHA (128.8). 

O único caso que foge desta regra é o sítio de NOR. Como ele estava relativamente próximo de FOR (128.8) e de REC (125.4); ele precisou ser configurado em uma outra frequência do setor (128.7).

Além da preocupação de sobremodulação, outro aspecto importante que moldou a escolha deste método para o ACC RE foi a necessidade de realizar o TOP-DOWN (ref 3c.2.1). Baseado no movimento dos aeroportos da FIR; colocamos um sítio nos aeroportos que costumam ser os mais movimentados. Assim, na frequência específica do sítio, é possível que o ACC realize o top-down no referido aeroporto (consultar a próxima aba sobre os aeroportos em que é realizado o TOP-DOWN a FIR RE).

Fim do período de teste

Após testes sucessivos e feedback massivo da comunidade; o Gerente da Divisão Brasileira deverá optar por efetivar o projeto piloto (em teste), ou alternar para um outro tipo de estruturação.

Veja abaixo em quais aeroportos e TMA da FIR RE, o ACC realizará o TOP-DOWN.

AEROPORTO FREQUÊNCIA
SBFN 128.7
SBFZ 128.8
SBJP 125.4
SBMO 128.8
SBPL 134.9
SBPS 128.8
SBRF 125.4
SBSV
SBTE
SBTV 128.8
SBVT 125.4
TMA FREQUÊNCIA
FORTALEZA 128.8
MACEIO
PORTO SEGURO
RECIFE 125.4
SALVADOR
TERESINA
VITORIA

 

×

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use, Privacy Policy, and Guidelines.